A AGROINDÚSTRIA FAMILIAR NA ONDA DA INDÚSTRIA 4.0 - Cepecaf

Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar

(16) 3209-7259 | (16) 99975-0502
Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar

Blog

A AGROINDÚSTRIA FAMILIAR NA ONDA DA INDÚSTRIA 4.0

Muito se tem falado sobre o advento da Indústria 4.0 e de como esse movimento tecnológico tem impactado o surgimento da Quarta Revolução Industrial em nível mundial.

Mas você conhece os conceitos que estão por trás da Indústria 4.0 e como eles podem influenciar as organizações agroindustriais familiares? Este post trata exatamente desta temática.

Primeiramente é importante ressaltar que o termo “Indústria 4.0” surgiu em 2011 a partir de um projeto do governo alemão, realizado em parceria com universidades, centros de pesquisa e empresas da área de tecnologia, cuja finalidade era identificar estratégias tecnológicas que pudessem alavancar o desenvolvimento industrial nos próximos anos (INDÚSTRIA 4.0, 2018).

O resultado deste trabalho foi a constatação de que o futuro da indústria passa pela agregação de inteligência em toda a cadeia de valor por meio da aplicação das inovações tecnológicas oriundas dos campos da automação, controle e tecnologia da informação (INDÚSTRIA 4.0, 2018).

Mas você deve estar se perguntando, como isso pode funcionar na prática?

A ideia é criar “fábricas inteligentes” através do uso das seguintes tecnologias (INDÚSTRIA 4.0, 2018):

a) Internet das Coisas (IoT): hiperconectividade de máquinas e sistemas através de dispositivos eletrônicos que permitem que objetos físicos estejam conectados à internet podendo assim executar de forma coordenada uma determinada ação.

b) Big Data: estrutura complexa e extensa de coleta, armazenamento e tratamento de dados, gerando informações gerenciais assertivas e úteis em tempo real;

c) Inteligência Artificial (IA): é um segmento da computação que busca simular a capacidade humana de raciocinar, tomar decisões, resolver problemas, dotando softwares e robôs de uma capacidade de automatizarem vários processos.;

d) Segurança no Trabalho: sistemas de produção automatizados e robustos que primam pelo bom funcionamento e comunicação das máquinas, evitando problemas;

e) Sistemas Ciber-Físicos (Armazenamento em Nuvem): sintetizam a fusão entre o mundo físico e digital. Os sistemas são armazenados em servidores compartilhados e interligados pela internet, podendo ser acessados de qualquer lugar; permitindo a rastreabilidade e o monitoramento remoto de todos os processos.

f) Biologia Sintética (SynBio): refere-se a convergência de novos desenvolvimentos tecnológicos nas áreas de química, biologia, ciência da computação e engenharia, permitindo o projeto e construção de novas partes biológicas tais como enzimas, células, circuitos genéticos e redesenho de sistemas biológicos existentes.

Entre os anos de 2006 e 2016 a produtividade industrial brasileira caiu cerca de 7 pontos percentuais, fazendo com que o país caísse da 5ª. para 29º. posição em relação ao índice de competitividade global da manufatura (INDÚSTRIA 4.0, 2018).

Embora o cenário seja pessimista, a adaptação das empresas brasileiras, dentre elas a do setor agroindustrial, ao Modelo de Indústria 4.0 pode trazer enormes ganhos de eficiência e autonomia, contribuindo diretamente o incremento da competitividade dessas organizações e, indiretamente, para a recuperação econômica do país.

Especificamente para as empresas familiares do setor agroindustrial, a adoção do Modelo Industrial 4.0 possibilitará uma maior flexibilização do sistema de produção e um aumento no nível de customização dos produtos/serviços ofertados.

Além disso, a utilização das ferramentas tecnológicas da indústria 4.0 permitirá as organizações agroindustriais familiares atuar de maneira muito mais profissional, eliminando a assimetria de informações, racionalizando o processo de tomada de decisão e otimizando o processo de gestão de desempenho.

REFERÊNCIAS

INDÚSTRIA 4.0. Agenda brasileira para Indústria 4.0: O Brasil preparado para os desafios do futuro. Disponível em: <http://www.industria40.gov.br/>.  Acesso em 15 set. 2018.

Gostou do texto? Curta!
O conteúdo foi útil? Compartilhe!

Compartilhe esse artigo

SOBRE O CEPECAF

O CEPECAF – Centro de Pesquisa e Capacitação da Empresa Familiar tem como propósito dar visibilidade a um tipo de organização de extrema importância econômica e relevância social em nível mundial: a empresa familiar.

O CEPECAF nasceu na FCAV-UNESP, campus Jaboticabal – SP, sob a coordenação geral da Profa. Dra. Lesley Carina do Lago Attadia Galli, docente e pesquisadora da instituição. Atualmente, o grupo vem ampliando sua abrangência, englobando estudantes e pesquisadores de outras universidades brasileiras e do exterior.

A presença do CEPECAF em uma plataforma digital é uma conquista muito importante na medida em que aproxima ainda mais o grupo da comunidade, por meio da articulação de diferentes mecanismos de comunicação e interação junto ao nosso público-alvo.

Certificado pelo CNPq, o CEPECAF realiza diversas de atividades de ensino, pesquisa e extensão, esperando contribuir de maneira efetiva para o desenvolvimento e sustentabilidade das empresas familiares.

Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar


Endereço

UNESP
Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - FCAV - campus Jaboticabal
Departamento de Economia, Administração e Educação - DEAE

Telefone

(16) 3209-7259

(16) 99975-0502

Email

contato@cepecaf.com.br