LIÇÕES SOBRE EMPREENDEDORISMO - Cepecaf

Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar

(16) 3209-7259 | (16) 99975-0502
Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar

Blog

LIÇÕES SOBRE EMPREENDEDORISMO

Empreender sem motivação: você selecionou mesmo algo que gosta? Conhece Um bom empreendedor deve sempre buscar oportunidades de crescimento, tanto para seu empreendimento quanto para seu próprio crescimento pessoal.

Um dos livros mais interessantes recentemente lançados é o livro “O livro negro do empreendedor”, do autor Fernando Trias de Bes. O interessante neste livro é que, ao invés de dar dicas para o sucesso do empreendimento – algo bastante comum na literatura especializada- este livro foca o que NÃO deve ser feito pelo empreendedor ao abrir um negócio.

O livro é dividido em 14 “lições” (ou “fatores críticos do fracasso” – FCF). São elas:

1.bem o seu segmento? Sem este “gosto” pessoal pelo assunto no qual o empreendedor irá atuar, o autor defende que faltará ânimo para os momentos difíceis. Por isso, gostar do objeto do empreendimento é fundamental.

2. Não ter caráter empreendedor: é preciso se refletir se você tem mesmo um perfil empreendedor. Se conseguirá se dedicar tanto quanto o negócio precisa. Se tem ideias inovadoras. Se tem perfil para agir de forma autônoma.

3. Não ser um lutador: você tem recursos internos para saber lidar com adversidades? Desiste facilmente de seus objetivos?

4. Ter sócios quando não é preciso: você selecionou sócios por necessidade ou insegurança?

5. Escolher sócios sem critérios relevantes: você realmente selecionou bem seus sócios? Os escolheu por serem seus amigos? Ou os selecionou com base em suas competências?

6. Dividir resultados quando nem todos investem o mesmo: a divisão dos resultados do negócio deve ser proporcional ao esforço e aos recursos investidos por cada parte no negócio. Não adianta, segundo o autor, dividir de formas iguais empenhos desiguais. Esta ação gera conflitos intransponíveis futuros.

7. Falta de comunicação e confiança entre sócios: Seu sócio selecionado é confiável? Você deixaria o seu sócio tomar as decisões referentes ao negócio sem a sua supervisão?

8. Achar que o êxito depende da ideia: você acredita que uma ideia brilhante para a abertura do negócio é suficiente para o seu sucesso? Avaliou se a ideia é de fato viável?

9. Atuar em setores que não gosta ou desconhece: o negócio demanda grande empenho e dedicação. Por isso, iniciar atividades em setores que você não conhece ou não gosta, porque “estão na moda” pode gerar um fracasso estrondoso. Repense

10. Escolher setores pouco atraentes: você precisa identificar um meio termo entre uma atividade que você gosta e atividades valorizadas pelo mercado. Não é interessante escolher setores pouco atraentes a você ou setores não valorizados pelo mercado. Pense com clareza.

11. Fazer o negócio depender das necessidades familiares ou ambições materiais: pelo menos no começo, você deve possuir reservas. Não será interessante ao empreendedor depender de empréstimos familiares ou de terceiros nos primeiros meses. O ideal é que o empreendedor tenha conseguido recursos suficientes para aguentar as fases iniciais
12. Empreender buscando equilibrar a vida pessoal e profissional: para o autor, no começo do empreendimento, este equilíbrio não existe. Para ele, nos primeiros anos do empreendimento, para que as bases do negócio sejam sólidas, é fundamental toda o empenho e esforço do empreendedor. Essa situação não será equilibrada.

13. Criar modelos de negócio que não dão lucro rápido e sustentável: o negócio pode demorar meses ou anos para dar retorno. Mas o ideal é que o negócio não demore uma vida para apresentar retornos, sob risco de o empreendedor perder o ânimo e não ter recurso financeiro para continuar a empreitada.

14. Ser empreendedor e não empresário: para o autor, o empreendedor deve, com o passar do tempo, não “somente” ser o criador da ideia de negócio, mas também desenvolver competências gerenciais para a gestão do negócio. Capacitar funcionários e entender como o dinheiro funciona são fundamentais ao empreendimento.

Gostou do texto? Curta!
O conteúdo foi útil? Compartilhe!

Compartilhe esse artigo

SOBRE O CEPECAF

O CEPECAF – Centro de Pesquisa e Capacitação da Empresa Familiar tem como propósito dar visibilidade a um tipo de organização de extrema importância econômica e relevância social em nível mundial: a empresa familiar.

O CEPECAF nasceu na FCAV-UNESP, campus Jaboticabal – SP, sob a coordenação geral da Profa. Dra. Lesley Carina do Lago Attadia Galli, docente e pesquisadora da instituição. Atualmente, o grupo vem ampliando sua abrangência, englobando estudantes e pesquisadores de outras universidades brasileiras e do exterior.

A presença do CEPECAF em uma plataforma digital é uma conquista muito importante na medida em que aproxima ainda mais o grupo da comunidade, por meio da articulação de diferentes mecanismos de comunicação e interação junto ao nosso público-alvo.

Certificado pelo CNPq, o CEPECAF realiza diversas de atividades de ensino, pesquisa e extensão, esperando contribuir de maneira efetiva para o desenvolvimento e sustentabilidade das empresas familiares.

Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar


Endereço

UNESP
Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - FCAV - campus Jaboticabal
Departamento de Economia, Administração e Educação - DEAE

Telefone

(16) 3209-7259

(16) 99975-0502

Email

contato@cepecaf.com.br