VELHA ROUPA COLORIDA - Cepecaf

Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar

(16) 3209-7259 | (16) 99975-0502
Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar

Blog

VELHA ROUPA COLORIDA

Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar

“No presente a mente, o corpo é diferente, e o passado é uma roupa, que não nos serve mais”. Eis que Belchior em 1.975 nos convida a refletir, dentre outros temas, sobre as diferentes fases da vida que passamos e nossas angústias existenciais.

É consenso que vivemos dias muito diferentes. A evolução, não no sentido de melhoria, mas no sentido de mudança, é provocadora aos olhos de quem a presenciou. Sem querer me amarrar a estas classificações da geração X, Y ou Z, vamos ao ponto de vista tupiniquim.

Os paradigmas foram sendo quebrados como gravetos. Os jovens dos anos 60 e 70 foram moldados num cenário quase que binário de esquerda-direita, Beatles-Rolling Stones, eixo-aliados, ditadura-democracia, situação-oposição. Foram moldados a ver o mundo de forma mais densa, consistente e focada.

Os jovens dos anos 80 e 90 já experimentaram cenários mais amplos, um ambiente de possibilidades políticas, sonoras, sociais e tecnológicas que proporcionaram uma visão rompedora do status engessado da geração anterior, mostrando-se mais adaptada ao ambiente de mudança.

Já os jovens dos anos 2000 e 2010 experimentaram os limites da abertura, que só saberemos se realmente chegou ao limite em 2039. Os jovens de hoje têm acesso a centenas de filosofias, correntes de pensamento, formas de arte, todas as músicas do planeta, aos pontos, contrapontos, e contra-contrapontos. É uma geração mais viajada, experimentadora, e que, diante de tanta informação, acaba consumindo conteúdo, muitas vezes, sem critério ou filtro. Tornou-se desfocada, sem camisa e vulnerável.

Quem tudo é, nada é.

Mas de alguma forma, esses jovens estão se preparando para o futuro.

Por outro lado, há também a transformação interna: a passagem que experimentamos ao longo da vida. Passamos pela infância, adolescência, juventude, idade adulta, construímos família, viramos pais, depois avós. Em cada fase tudo (ou quase tudo) muda: nossos amigos, nossos valores, nossos prazeres, nossas preocupações…

Apesar da certeza da mudança, ao longo dessas fases, acabamos por petrificar nossas convicções, e as utilizamos como referência para comparar a forma com que as gerações atuais vêm passando pelas etapas pelas quais já passamos.

O pior é que nem todos dão este zoom positivo para aprofundar e se conhecer melhor, tampouco o zoom negativo para obter uma visão global, considerando as gerações e seus comportamentos. Para ampliar o eco, coloque pais e filhos juntos em um lar, com sentimentos elevados à milésima potência, com valores compartilhados e conjugados em sua maioria. E coloque os mesmos pais e filhos em um ambiente empresarial de convivência exaustiva, stress, situações-problema, conflitos de interesse e relações formais entre cargos, muitas vezes, opostas ao status quo daquelas vivenciadas no lar.

É neste contexto que, enfim, entro em um tema presente em muitas empresas familiares: diferenças entre gerações na gestão da empresa. Muitas empresas nascem familiares e assim continuam. A gestão, normalmente iniciada pelos pais, começa a integrar os filhos, sobrinhos, e por vezes até os netos. Naturalmente, são diferentes as formações, os valores e os comportamentos.

O exemplo mais comum: Ficam os pais à frente do negócio, os fundadores. Foi graças aos esforços deles que conseguiram superar inúmeras dificuldades, de forma a evoluir a empresa para um negócio sólido. Aos poucos vão integrando os filhos, que, por vezes, assumem cargos gerenciais, mas ainda ficando subordinados aos pais.

Aos olhos dos pais, os filhos não “agarram” como eles fizeram heroicamente um dia; nunca estão prontos para assumir a liderança, pois não são a sua imagem e semelhança e querem propor mudanças que não geram resultado; ficam sentados à frente do computador, e que esta postura também não traz resultados; chegaram agora e querem mudar tudo o que se levou décadas para consolidar.

Aos olhos dos filhos, os pais estão arraigados ao que “sempre deu certo e sempre dará”; não percebem que estão ultrapassados e está na hora de “passar o bastão”, “largar o osso”, “desapegar”; que não consideram que ter um site, estar nas redes sociais, comunicar-se com clientes e fornecedores por e-mail e mensagens instantâneas é trabalho, não diversão; que não enxergam um complexo contexto e tudo se resume ao “produzir-vender-receber” nosso de cada dia.

Cada um olha o outro e não a si.

Soluções não são vendidas na farmácia, mas alguns ingredientes são fundamentais:

(1) disciplina em relação à divisão de tarefas, evitando intervenções;

(2) organização da tomada de decisão, deixando claro qual a alçada de cada cargo (isto mesmo, do cargo e não da pessoa);

(3) criação do conselho de administração, a fim de compartilhar informações e de amadurecer as decisões, incluindo a geração sucessora nos dilemas fundamentais da empresa;

(4) criar uma clara diferenciação entre o ambiente familiar e a empresa, não levando problemas do negócio para a mesa de jantar; e por fim

(5) o ingrediente principal: entender para se adaptar – compreender todo este contexto de gerações aqui discorrido.

Gostou do texto? Curta!

O conteúdo foi útil? Compartilhe

!

Compartilhe esse artigo

SOBRE O CEPECAF

O CEPECAF – Centro de Pesquisa e Capacitação da Empresa Familiar tem como propósito dar visibilidade a um tipo de organização de extrema importância econômica e relevância social em nível mundial: a empresa familiar.

O CEPECAF nasceu na FCAV-UNESP, campus Jaboticabal – SP, sob a coordenação geral da Profa. Dra. Lesley Carina do Lago Attadia Galli, docente e pesquisadora da instituição. Atualmente, o grupo vem ampliando sua abrangência, englobando estudantes e pesquisadores de outras universidades brasileiras e do exterior.

A presença do CEPECAF em uma plataforma digital é uma conquista muito importante na medida em que aproxima ainda mais o grupo da comunidade, por meio da articulação de diferentes mecanismos de comunicação e interação junto ao nosso público-alvo.

Certificado pelo CNPq, o CEPECAF realiza diversas de atividades de ensino, pesquisa e extensão, esperando contribuir de maneira efetiva para o desenvolvimento e sustentabilidade das empresas familiares.

Cepecaf - Centro de Pesquisa e Capacitação do Agronegócio Familiar


Endereço

UNESP
Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - FCAV - campus Jaboticabal
Departamento de Economia, Administração e Educação - DEAE

Telefone

(16) 3209-7259

(16) 99975-0502

Email

contato@cepecaf.com.br